CEO da Gemini, Tyler Winklevoss: Por que estou votando em Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024

Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração

Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração Biden em relação à indústria de criptomoedas.

Winklevoss começa afirmando que a administração Biden “declarou abertamente guerra contra a criptografia” nos últimos anos. Ele acusa a administração de usar como arma múltiplas agências governamentais para “intimidar, assediar e processar os bons atores da nossa indústria, num esforço para destruí-la”. Ele caracteriza estas ações como um “abuso de poder sem precedentes” motivado por ganhos políticos à custa da inovação, dos contribuintes americanos e da economia.

O CEO da Gemini descreve várias queixas específicas:

  1. “Operação Choke Point 2.0”: Winklevoss afirma que os reguladores bancários federais, incluindo o OCC e o FDIC, estão pressionando os bancos a portas fechadas para não servirem às empresas de criptografia. Ele alega que os bancos enfrentam ameaças de escrutínio intenso ou multas se não cumprirem, forçando-os efetivamente a abandonar clientes criptográficos. Winklevoss afirma que esta tática o afetou pessoalmente, fazendo com que ele e sua empresa de investimento perdessem várias contas bancárias.
  2. Abordagem da SEC dos EUA para regulamentação de criptografia: Winklevoss critica a Securities and Exchange Commission por não escrever novas regras para a indústria de criptografia. Ele argumenta que a SEC está aplicando inadequadamente as regras existentes com base em uma decisão da Suprema Corte de 1946 sobre pomares de frutas cítricas ao setor criptográfico. Winklevoss afirma que esta abordagem torna a conformidade quase impossível e dá à SEC amplo poder para litigar contra projetos e empresas criptográficas.
  3. Postura antiempresarial mais ampla: Winklevoss estende sua crítica além da criptografia, acusando a administração Biden de atacar consistentemente as empresas americanas em vários setores e “vilenizar seus maiores heróis”. Ele argumenta que esta abordagem levará à “destruição da nossa economia e do nosso país” ao longo do tempo.

Winklevoss contrasta esta hostilidade percebida com a sua visão do capitalismo como “o maior gerador de riqueza e prosperidade que o mundo já conheceu”. Ele compartilha anedotas pessoais sobre o impacto positivo da Gemini sobre funcionários e clientes, afirmando que a administração Biden “tentou destruir tudo isso”.

Concluindo, Winklevoss declara: “O presidente Donald J. Trump é a escolha pró-Bitcoin, pró-criptografia e pró-negócios”. Ele descarta quaisquer opiniões contrárias como mal informadas ou desonestas. Winklevoss apela ao “exército criptográfico” para enviar uma mensagem a Washington de que “nos atacar é suicídio político” e reitera a sua intenção de votar em Trump em novembro.

Imagem em destaque via Pixabay

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administraçãoLoading...
Atualizado em by Stephania Pingree
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
Registro Rápido

A Exnova oferece uma plataforma única para seus traders. A estrutura é clara e transparente.

89%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
banner image
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
Em 20 de junho de 2024, Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da bolsa de criptomoedas Gemini, publicou uma longa postagem no X detalhando por que ele planeja votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA em novembro de 2024. A declaração de Winklevoss concentra-se fortemente no que ele considera a postura hostil da administração
Ir ao Topo