//O que é um ICO?
O que é um ICO? 2018-08-19T15:48:28+00:00

Uma Oferta Inicial de Moedas, também comumente chamada de ICO

Uma Oferta Inicial de Moedas, também comumente chamada de ICO, é um mecanismo de captação de recursos no qual novos projetos vendem seus tokens de criptomoedas subjacentes em troca de bitcoin e ether. É um pouco semelhante a uma Oferta Pública Inicial (IPO) na qual os investidores compram ações de uma empresa.

As ICOs são um fenômeno relativamente novo, mas rapidamente se tornaram um tópico dominante de discussão dentro da comunidade blockchain. Muitos vêem os projetos da OIC como títulos não regulamentados que permitem aos fundadores levantar uma quantia injustificada de capital, enquanto outros argumentam que é uma inovação no modelo tradicional de financiamento por capital de risco. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (Securities and Exchange Commission – SEC) chegou recentemente a uma decisão sobre o status dos tokens emitidos no DAO ICO que forçou muitos projetos e investidores a reexaminarem os modelos de financiamento de muitas ICOs. O critério mais importante a ser considerado é se o token passa ou não no teste Howey. Em caso afirmativo, deve ser tratado como uma garantia e está sujeito a certas restrições impostas pela SEC.

As ICOs são fáceis de estruturar por causa de tecnologias como o ERC20 Token Standard, que abstrai muito do processo de desenvolvimento necessário para criar um novo ativo criptográfico. A maioria das ICOs trabalha fazendo com que os investidores enviem fundos (geralmente bitcoin ou ether) para um contrato inteligente que armazena os fundos e distribui um valor equivalente no novo token em um momento posterior.

Há poucas, se houver, restrições sobre quem pode participar de uma ICO, supondo que o token não seja, de fato, uma garantia. E como você está recebendo dinheiro de um grupo global de investidores, as somas levantadas em ICOs podem ser astronômicas. Uma questão fundamental para as ICOs é o fato de que a maioria delas arrecada dinheiro de um pré-produto. Isso torna o investimento extremamente especulativo e arriscado. O contra-argumento é que esse estilo de captação de recursos é particularmente útil (mesmo necessário) para incentivar o desenvolvimento de protocolos.

Antes de entrarmos em uma discussão sobre os méritos das ICOs, é importante ter algum contexto histórico sobre como a tendência começou.

História das ICOs

Vários projetos usaram um modelo crowdsale para tentar financiar seu trabalho de desenvolvimento em 2013. A Ripple pré-minou 1 bilhão de fichas de XRP e as vendeu para investidores dispostos a negociar moedas fiduciárias ou bitcoin. A Ethereum arrecadou pouco mais de US $ 18 milhões no início de 2014 – o maior ICO já concluída na época.

O DAO foi a primeira tentativa de captação de recursos para um novo token na Ethereum. Ela prometeu criar uma organização descentralizada que financiaria outros projetos de blockchain, mas era única na medida em que as decisões de governança seriam tomadas pelos próprios detentores de tokens. Enquanto o DAO obteve sucesso em termos de arrecadação de fundos – mais de US $ 150 milhões – um invasor desconhecido conseguiu drenar milhões da organização devido a vulnerabilidades técnicas. A Fundação Ethereum decidiu que o melhor  ação era avançar com um “garfo duro” (nada mais é do que uma atualização do sistema da criptomoeda Ethereum), permitindo que recuperassem os fundos roubados.

Embora a primeira tentativa de financiar um token com segurança na plataforma Ethereum tenha fracassado, os desenvolvedores do blockchain perceberam que usar o Ethereum para lançar um token ainda era muito mais fácil do que percorrer rodadas de “sementes” através do modelo usual de capital de risco. Especificamente, o padrão ERC20 facilita a criação de seus próprios tokens criptográficos no blockchain Ethereum.

Alguns argumentam que projetos de crowdfunding podem ser o “aplicativo matador” do Ethereum, dado o tamanho e a frequência das ICOs. Nunca antes as startups conseguiram levantar tanto dinheiro em pouco tempo. Aragon arrecadou cerca de US $ 25 milhões em apenas 15 minutos, o Basic Attention Token levantou US $ 35 milhões em apenas 30 segundos e a Status.im levantou US $ 270 milhões em poucas horas. Com poucas regulamentações e tal facilidade de uso, esse clima da ICO vem sendo examinado por muitos membros da comunidade, bem como por vários órgãos reguladores em todo o mundo.

O ICO é legal?

A resposta curta é talvez. Legalmente, as ICOs existem em uma área extremamente obscura, porque argumentos podem ser feitos a favor e contra o fato de que eles são apenas ativos financeiros novos e não regulamentados. A recente decisão da SEC, no entanto, conseguiu esclarecer parte dessa área obscura. Em alguns casos, o token é simplesmente um token de utilitário, o que significa que ele dá acesso ao proprietário a um protocolo ou rede específica; portanto, não pode ser classificado como uma garantia financeira. Por outro lado, se o token for um token de patrimônio, o que significa que seu único objetivo é valorizar, então parece com mais segurança.

Embora muitos indivíduos comprem tokens para acessar a plataforma subjacente em algum momento no futuro, é difícil refutar a ideia de que a maioria das compras simbólicas é para fins de investimento especulativo. Isso é fácil de determinar, dados os valores de avaliação de muitos projetos que ainda não lançaram um produto comercial.

A decisão da SEC pode ter fornecido alguma clareza ao status dos tokens de utilidade versus tokens de segurança; no entanto, ainda há muito espaço para testar os limites das legalidades. Por enquanto, e até que mais limites regulatórios sejam impostos, os empreendedores continuarão a aproveitar esse novo fenômeno.




 

O que é um ICO?
5 (100%) 5Votes
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.