O que é Icon (ICX)? Veja Também Corretores de Cripto» Forex Digital

O que é Icon (ICX)?

O que é Icon (ICX)?

O Icon (ICX) visa construir uma rede descentralizada de redes alimentadas por criptomoedas.

Desta forma, Icon descreve seu objetivo como sendo o de estabelecer uma “nação digital” onde diferentes atores econômicos podem emitir e controlar suas próprias formas de valor, sob os sistemas de regras que eles selecionam.

A inspiração por trás do design é a estrutura das economias reais, em que empresas, organizações sem fins lucrativos e instituições públicas, todos alavancam um meio comum de valor (uma moeda nacional), mas permanecem como atores econômicos distintos, mas interoperáveis.

Dito de outra forma, a ideia é que os aplicativos de computador possam usar o software Icon como infraestrutura para criar suas próprias moedas e economias.

Os computadores que executam o software (nós) podem então optar por apoiar economias no ecossistema Icon de acordo com seus interesses.

O Icon Republic atua como o centro da operação do blockchain do Icon, governando o processo pelo qual a nova criptomoeda ICX é minerada em cada bloco.

Embora ambicioso em escopo, a equipe do Icon entregou algumas iterações da ideia, seguindo um 2017 white paper com um yellow paper em 2019 que se aprofundou no delineamento de sua tecnologia.

A partir de 2020, a equipe do Icon continua a lançar roteiros atualizados regularmente no Medium.

Quem Criou o Icon (ICX)?

O que é Icon (ICX)?

Imagem Ilustrativa Icon

Fundado em 2017, o Icon foi lançado pela Icon Foundation, uma organização com sede na Coreia do Sul que impulsiona o desenvolvimento do projeto.

Em setembro de 2017, uma oferta inicial de moedas (ICO) pela criptomoeda da Icon, a ICX, levantou 150.000 ETH (cerca de US $43 milhões) em uma venda que incluiu 50 por cento do fornecimento de tokens da Icon.

O lançamento oficial do Icon blockchain ocorreu em janeiro de 2018 e os participantes da ICO receberam sua criptomoeda ICX em junho daquele ano.

Em 2019, a Icon lançou seu próprio padrão de token, IRC16, que permite aos usuários emitir ativos e títulos tokenizados.

Por que o Icon (ICX) Tem Valor?

O núcleo da economia da Icon é um conceito chamado “Icon Incentives Scoring System” (IISS), um algoritmo com a tarefa de medir as contribuições para o ecossistema e distribuir o ICX.

Este modelo difere do que é comumente implementado em Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH), onde um único grupo (mineiros) deve comprar hardware de computador especializado e queimar energia para competir pela nova criptomoeda minerada.

Cada criptomoeda ICX pode ser bloqueada, ou “estacada”, para representar um voto que pode ser delegado para apoiar várias entidades.

Esses incluem:

  • Representantes — Block produtores e validadores na Icon Republic, composto por representantes do público e da comunidade.

 

  • Dapps — aplicativos descentralizados operando em um ou mais contratos inteligentes.

 

  • EEPs — Projetos financiados pela blockchain Icon e que têm como objetivo incentivar o crescimento e a expansão do ecossistema.

Ao apostar na ICX, os proprietários e a entidade delegam votos para receber uma pequena recompensa. O IISS usa estaqueamento para determinar o I-Score, uma unidade usada para quantificar a contribuição de um usuário para a rede.

Recompensas Icon (ICX)

O IISS determina dinamicamente as recompensas e as taxas de emissão por bloco usando variáveis ​​que incluem votos dos representantes públicos (C-Reps), o valor das taxas de transação em um bloco e o valor total do ICX apostado. Essas variáveis ​​também são usadas no cálculo do I-score.

A nova criptomoeda ICX é minerada e enviada para um contrato de tesouro público onde os contribuintes podem reivindicar ICX conforme determinado por seu I-Score. O valor de ICX minerado é determinado pelo valor das taxas de transação em cada bloco.

Se o valor das taxas de transação dentro de um bloco for igual à emissão de ICX necessária, nenhuma nova criptomoeda ICX será minerada.

Por que usar o Icon (ICX)?

O Icon pode ser do interesse de desenvolvedores que buscam construir aplicativos em um blockchain público, oferecendo a capacidade de lidar com um grande número de transações.

Como exemplo, a Icon Foundation diz que sua tecnologia está sendo usada para proteger registros médicos e para agilizar reclamações e pagamentos no setor de seguros, entre outros casos de uso.

Também pode ser interessante o posicionamento estratégico da Icon no mercado sul-coreano, que pode se tornar uma vantagem na geração de atenção e parcerias.

Como o Icon funciona?

O blockchain do Icon usa um algoritmo de proof-of-stake delegado para determinar quais nós (nodes) podem adicionar novos blocos ao seu blockchain.

A ideia, usada por outras criptomoedas importantes como Tron e EOS, é que, ao não determinar blocos por meio da competição (como a mineração), a rede pode chegar a um consenso mais rapidamente.

O blockchain do Icon, em particular, garante a colaboração entre cinco componentes principais.

Esses incluem:

  • Icon Republic — A estrutura de governo da rede e o comitê de decisão para as operações do blockchain. Icon Republic é composto por nós de comunidades Icon.

 

  • Icon Communities — uma rede de nós em um único sistema de governança, as comunidades de Icons podem operar com seu próprio conjunto de regras e algoritmos de consenso.

 

  • Community Representative (C-Rep) — Nodes eleitos de cada comunidade confiável para se comunicar com o Icon Republic. C-Reps recebem ICX por seu trabalho.

Community Nodes (C-Nodes) — atuam como infraestrutura para cada comunidade e são responsáveis ​​por governar e manter o blockchain de uma comunidade.

Citizen Nodes — Não têm poder de voto, mas têm a capacidade de fazer transações dentro de uma comunidade, com outras comunidades e com o Icon Republic.

Como Funciona o Loopchain

Loopchain é o algoritmo que alimenta o blockchain do Icon, integrando mensagens entre todos os nós que compõem o Icon Republic.

Para fazer isso, o Loopchain usa algo chamado algoritmo Loop Fault Tolerance (LFT).

Semelhante a outros algoritmos de prova de aposta delegada (DPoS), o Loopchain atribui nós para agrupar transações em blocos, adiciona esses blocos ao blockchain e distribui esses blocos para outros nós da rede.

Os nós de validação, por sua vez, confirmam a criação do bloco, verificam se o hash do bloco está correto e validam os dados do bloco.

A diferença do Icon de uma blockchain DPoS tradicional é que ele reduz o número de etapas necessárias para o processo de consenso.

Mais especificamente, o LFT usa uma técnica, chamada Spinning, que simplifica o algoritmo usado para selecionar quem pode criar blocos e os nós validadores que os confirmam.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: